” Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na Terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influenciará o temperamento dos homens de tal maneira que melhorará em muito o destino da humanidade.”
– Albert Einstein

Óleo de coco feito em casa

    Há dias que cozinhar é para mim uma terapia então  nesses dias invento   o que fazer rsss

 Fiz óleo de coco...




...
 que ,  segundo opinião de vários especialistas em nutrição e  alguns cardiologistas, consideram ser a melhor gordura para cozinhar, dado que  aceita altas temperaturas ...   outra gordura muito boa é o azeite, contudo não deve ser sujeito a altas temperaturas.
   Isto é o que eu leio nas minhas pesquisas, pois eu sou uma simples comensal totalmente leiga !!

 Sabemos o quão está caro este óleo, então... porque não fazê-lo em casa , se nem é assim tão complicado ?

Aqui vos deixo o modo de como processo o meu. Mas para quem desejar fazer ,  aconselho que façam pesquisa de video  no youtube, pois foi assim que  eu aprendi.
Creio que apenas com fotografias e palavras não ficará tão bem explicado, contudo aqui fica a partilha.

 Comprei dois cocos que me custaram 1.70€ e com os mesmos,  além desta porção de óleo, que não é muita,  ( 100g ) mas sendo um óleo 100% natural  não convém fazer uma grande quantidade  para não correr o risco de ficar rançoso.
  Com o resíduo, fiz também um bolo, umas panquecas, barrinhas de cereais,  usei em iogurtes, cereais e ainda congelei o restante que irei acrescentar aos batidos de fruta.   Rendeu bem não ?

 Como o preparo.

1ª _  Tirar a agua do coco e parti-lo. Aqui conto com a ajuda do marininho... Mas há uma forma bem simples de o fazer. Podem levar o coco à chama, até ficar meio "chamuscado " depois dão uma martelada, literalmente ele racha facilmente.
Se alguém conhecer outro modo ainda mais simples que o partilhe aqui por favor. obrigada.


 2º Descascar o coco, separando a pele castanha,  com estas parte castanha fiz as  barinhas de cereais.













3º    Juntar no liquidificador o coco,  a agua do mesmo, e um pouco mais de  agua mineral ou filtrada. O suficiente para conseguir triturar tudo e fazer uma pasta homogénea.













4º   Escorrer o liquido para um recipiente, através de um pano  bem lavado ( existe  coadores de pano próprios, mas ainda não encontrei  onde comprar... )
Aqui ,   estamos a ordenhar a natureza para  retirar o leite da terra  :)


 Quando desejo apenas o leite o processo termina após este passo.





Sobra os resíduos  que não é nada mais nada menos que coco ralado, mas fresco e não seco, logo há que o cozinhar dentro de uns dois dias e guardá-lo  no frigorífico, ou, então congelar e usar posteriormente.









5º  Colocar o liquido obtido numa garrafa de água ou numa taça de vidro... de boca larga.. só coloquei na garrafa pois assim cortei-a no final e retirei com muita facilidade o óleo,    e colocá-la num local escuro e seco e deixar em repouso 48 horas
Eu escolho um armário de cozinha que quase nunca  mexo.













6º  Passado as 48 horas,  levar ao frigorífico por umas 6 a 8 horas.

  O  óleo irá solidificar facilitando assim a separação  do soro.
A água / soro,  tem de ser descartada pois  entrou em processo de fermentação e  segundo sei a única utilidade seria fazer vinagre de coco...

  E está feito o meu óleo de coco.










Depois é guardá-lo num frasco de vidro hermeticamente fechado. Nunca manusear o óleo, e esta dica serve também para o de compra,  com objectos metálicos, eu uso sempre  de plástico, pois dizem que oxida...



 Claro que utilizo também o óleo comercializado, mas  talvez até fosse boa ideia usar apenas este  :)

 Tem de facto muitos passos mas  considero que é um processo simples.

  Ficou a partilha :)


2 comentários:

  1. Boa partilha Ana, mas dá muito trabalho para o meu gosto.... os coadores de pano penso que te referes aos que se usam para fazer o café da avó? Comprei numa loja dos chineses na Marinha Grande.

    ResponderEliminar
  2. rsss Um bocadinho... nem é tanto o trabalho são os passos que temos de seguir... por isso continuo a comprar tb o industrializado, contudo de vez em quando... faço este :)

    Usava um desses até à pouco tempo, mas como faço diversas vezes as bebidas vegetais acabou por se romper... Eu vou ver se compro um pedaço de tecido, tipo itamine ... acho que é assim que se chama... é o tecido das cortinas e cortinados... e faço um em casa que é muito fácil e tb facilita muito na hora da "ordenha " ahahah

    Muito obrigada amiga.
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar